SEJA BEM VINDO

SEJA BEM VINDO
Demais é D+

sexta-feira, 12 de novembro de 2010




Manias que tornam as mulheres chatas
Aposto que vocês já viram a cena. Um casal sentado à mesa do restaurante. O homem calado, a mulher com cara de poucos amigos trata até o garçom mal. Ela parece um poço de mau humor. Pode ser que aquela inocente criatura barbeada e com ar angelical tenha aprontado todas, esteja há 46 dias deixando que ela cuide sozinha das duas crianças, das compras da casa, do conserto da pia e do próprio emprego, naturalmente, e que nunca tenha se levantado de madrugada para trocar uma fralda. Pode ser.
Tudo é possível na combinação de um casal formado por uma mulher amarga e um homem calado. Costumo dizer que basta um homem sem iniciativa para fazer da própria mulher um monstro em desmandos. Acostumada a dar ordens, a fazer tudo, logo ela, a solitária no poder, se acha no direito de intervir também nas questões pessoais dele e, o que deveria ser uma troca voluntária de delicadezas, atenção e respeito, se torna um eterno intercâmbio de farpas e ressentimentos. Tenho medo de homens sem iniciativa, incapazes de perceber que o papel higiênico acabou.
Mas sempre me causa espanto olhar ao redor e perceber também a falta de humor que assola certas mulheres. Considero a falta de bom humor um defeito grave, em ambos os sexos. Sem humor, perdemos a chance de dar um novo rumo a uma conversa tensa ou simplesmente imprimir um clima melhor numa crítica necessária.
Vamos então a uma lista, simples, das manias que permeiam o universo feminino dotando as mulheres dessa enorme capacidade de serem realmente chatas, quando querem.
- Substituir um elogio merecido por um comentário negativo. Exemplo: o cara nunca aparece com flores, aí, no 12º aniversário de casamento, ele compra um vaso de betúnias. A reação chata: “Nooooooooossa, que milagre. Vai chover hoje!” Custava agradecer?
- Considerar o futebol um rival mais ameaçador do que Angelina Jolie nua na sua porta. (Não sou lá muito fã de jogos nas tardes de domingo, um ótimo horário para um passeio familiar com crianças pequenas. Prefiro os de quarta à noite, mas dá para fazer um rearranjo e negociar: já que ele terá duas horas de um prazer bem dele, que tal criarmos um momento só mulher também? E se você não tiver filhos, ótimo, é hora de você, uma mulher tão ocupada de segunda a sexta, dar um pouco de atenção para si mesma, para os pais, para qualquer um, menos para ele. Fala sério, não custa, né?
- Telefonar a cada 15 minutos para falar sobre…nada específico. Sobretudo no início da relação. Vai anotando os assuntos e comenta tudo de uma vez só num telefonema maior.
- Reclamar e criticar o marido/namorado/companheiro/outro para outras na frente dele. Gente, vamos combinar que isso é o fim da picada, né? A regra número um do bom relacionamento é NUNCA desfazer do outro em público. Aliás, isso vale para os chefes, que devem elogiar em público, e repreender em particular; para os pais, porque as crianças ficam constrangidas e se sentem diminuídas; e, obviamente, para o marido também.
- Falar demais. Acrescentei isso aqui só porque alguns homens insistiram. Não estou convencida de que isso seja uma mania feminina até porque já vi tantas “sem assunto” e tantos homens que falam sem parar gabando de si mesmos, do próprio trabalho, do carro…Para mim, verborragia é defeito de personalidade, independente do sexo, agora, reclamar demais…aí já acho que pega…E por que mulher tem tanta mania de reclamar? Leiam os próximos dois itens.
- Falar mal de tudo que ele faz com as crianças. Ele pega o bebê pra brincar e ela já começa: “Ele acabou de mamar, não pode sacudir” ou ele coloca um macacãozinho pra descer com o filho no play e ela: “Está um ventinho! Você quer que o garoto morra de pneumonia???” É saudável que a criança entenda que há várias formas de cuidar dela, claro. Sem falar que essa mania pode deixá-lo tão inseguro que ele passará a te perguntar tudo o que pode ou não pode fazer com a criança, com a casa, e aí a gente entra naquela maniazinha que os homens têm de perguntar tudo…onde está o remédio, onde ficam as fraldas?
- Olhá-lo de alto a baixo quando ele se arruma para sair com você. Ele colocou calça jeans, tênis e blusa do Homem de Ferro. Que tal respeitar o estilo dele, mesmo que você goste de ir de scarpin e echarpe tomar um chope no boteco da esquina.
- Discutir a relação. Tem coisa mais generalista e sem foco do que isso? Conselho de um homem: escolhe o tópico e fala dele. Discutir a relação dá a entender que nada está prestando. SE nada está prestando, vai discutir o quê? (eu concordo).
E aí, o que torna até a mais divertida das namoradas uma mulher chata?

Nenhum comentário:

O Amor é Lindo

O Amor é Lindo
FELIZ...EU QUERO É MAIS!