SEJA BEM VINDO

SEJA BEM VINDO
Demais é D+

terça-feira, 21 de dezembro de 2010


A vida transbordante de Deus

Nossa vida precisa transbordar o rio de Deus para abençoarmos outras vidas. Deus quer nos ensinar a viver uma vida transbordante de alegria, de propósitos, das coisas do céu! “Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda” (Salmos 23: 5).
Viver se martirizando, sofrendo porque está sozinho não é a solução. Jesus Cristo se mostra como o bom Pastor. Ele é quem traz a nós o caminho que nos levará a viver. Não basta termos ar nos pulmões só para provarmos que estamos vivos. A vida verdadeiramente transbordada pela graça é estar em paz com Deus pelo sangue de Jesus, é estar em paz com sua própria consciência, é sorrir e cantar enquanto se caminha, é olhar para o céu e admirar a grandeza e a beleza do universo, é procurar facilitar a vida dos irmãos. É ter o coração livre para voar, sem medo de perder, sem inveja de roubar. Existe tanta vida em Jesus, que mesmo morto ele não pode ficar contido na sepultura, ele teve de ressuscitar. Toda esta vida transbordante está a sua disposição, basta você crer nele, permitir que ele implante em ti esta vida, e então a sua alegria será verdadeira e insubstituível. “Mas, quando vier aquele, o Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir” - “Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará” (João 16: 13 e 22). O testemunho de uma vida transbordante de amor e paz, vindas do Senhor fala mais alto e tem mais valor do que uma dúzia de sermões bem elaborados. Deixe que o Espírito de Deus purifique sua vida e livre-se de tudo que possa impedir a atuação plena e constante do Senhor em favor de sua felicidade. “Não extingais o Espírito” (1.º Tessalonicenses 5: 19). Abra seu coração para o Salvador e experimente a plenitude de uma vida transbordante em Jesus Cristo!
Postado por www.grupodehomensmissionarios.com

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010




Vivos Ou Petrificados?



"Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina" (2 Timóteo 4:1, 2).

"A lei de qualquer igreja é, e sempre será, evangelizar ou petrificar." (George E. Sweazy) "Evangelismo não faz parte do programa de trabalho da igreja; é o programa de trabalho da igreja." (Brett Blair)
O que nós, igrejas vivas do Senhor, temos feito durante a nossa caminhada com Cristo. Qual tem sido o nosso propósito espiritual? Em que temos empenhado os talentos que recebemos de Deus? Muitas vezes passamos dias, meses e anos dizendo que somos discípulos de Jesus, mas, nunca falamos de Seu amor, nunca compartilhamos a bênção da salvação, nunca brilhamos como luz do mundo. Quando nos convidam para um retiro na fazenda, aceitamos com muito prazer. Quando nos convidam para um "passeio missionário", somos os primeiros a dizer "sim". Quando nos procuram para um festival de sorvete, uma noite do cachorro-quente, um jantar de namorados... exultamos de gozo e bradamos: "Sim, sim, sim!" E, quando somos convocados para um dia de evangelização nas ruas da cidade, ou na praçacentral, ou junto à Rodoviária local... estamos cansados, estamos ocupados, está muito calor, está chovendo, temos outros compromissos...!!!

Nossos corações estão petrificados; nossas vidas espirituais estão petrificadas; nossa lâmpada está sem óleo, apagada e petrificada; nossa igreja está petrificada e o Senhor está triste e não pode nos chamar de "servos bons e fiéis". Eu não quero virar pedra, não quero envergonhar o Senhor a quem amo, não quero fingir que sou filho de Deus. Eu estou vivo, quero vibrar de felicidade proclamando o nome do meu Senhor e Salvador, quero repartir tudo de maravilhoso que tenho recebido de Cristo. E você? Está vivo ou já petrificou?

Paulo Barbosa

domingo, 12 de dezembro de 2010

O importante é nunca deixar de sonhar




O importante é nunca deixar de sonhar

“Estas são as gerações de Jacó. Sendo José de dezessete anos, apascentava as ovelhas com seus irmãos; sendo ainda jovem, andava com os filhos de Bila, e com os filhos de Zilpa, mulheres de seu pai; e José trazia más notícias deles a seu pai” (Gênesis 37: 2).
As 12 tribos foram formadas em todo o território que compreende, hoje, o Estado de Israel, e ainda depois do rio Jordão, na região norte da Jordânia. Em ordem alfabética: Aser, Benjamim, Dã, Gade, Issacar, José, Judá, Levi, Naftali, Rúben, Simeão e Zebulão.
José era um jovem de dezessete anos, portador de sonhos lindos que profetizavam o seu futuro, sonhos que duraram treze anos para serem concretizados.
Nós também sonhamos, fazemos projetos e se organizamos para que estes sonhos se tornem realidade. O importante é não deixar de sonhar mesmo que nossos sonhos sejam retardados como foram os de José.
Na história de José vamos analisar o que aconteceu com os sonhos que foram embora (retardados), vejam que a demora dos sonhos lindos de José foram premeditadas por Deus, pois era necessário um tempo de preparação para que José se tornasse capacitado afim de que fosse cumprido com dignidade os propósitos de Deus.
Vejam como José foi preparado durante estes treze anos:
Iniciando como escravo permaneceu durante dez anos na casa de Faraó apresentando entradas e perdas ativas e passivas e José foi reto. “Assim José achou graça aos olhos dele, e o servia; de modo que o fez mordomo da sua casa, e entregou na sua mão tudo o que tinha” (Gênesis 39: 4).
Injustamente foi preso e encarcerado durante três anos, saindo como chefe do cárcere. “E o carcereiro não tinha cuidado de coisa alguma que estava na mão de José, porquanto o Senhor era com ele, fazendo prosperar tudo quanto ele empreendia” (Gênesis 39: 23).
Simplesmente José estava sendo preparado em todas as áreas, ele acreditava em seus sonhos e bem sabia que no tempo e na hora de Deus seus sonhos seriam realizados. Por isso não murmurou todo este tempo, José passou toda provação calado, sabendo que era necessário estar preparado para assumir tal cargo de tamanha importância. “Tu estarás sobre a minha casa, e por tua boca se governará todo o meu povo, somente no trono eu serei maior que tu” Gênesis 41: 40).
Agora eu sei por que alguns dependentes são enviados para um centro de recuperação para ficarem seis meses e acabam ficando dois anos ou a vida inteira cuidando de pessoas destruídas no corpo e no espírito. Na época estas pessoas não entendem, mas depois acabam compreendendo que Deus tinha propósito para elas, que eles fossem preparados e lapidados através das provações existentes numa casa de recuperação para que no futuro (dentro do tempo de Deus) tivessem condições plenas de cuidar de Sua obra.
Importante: É exatamente assim que acontece nestes centros de recuperação, Deus envia as pessoas certas na hora certa e na função certa de acordo com a necessidade
Do momento.
Foi lembrado de Moisés, o homem que falava com Deus, homem que estudou quarenta anos no Egito (engenharia), teve seu início parecido com José, seus sonhos de ajudar seus irmãos foram rompidos. Moisés precisou de mais quarenta anos no deserto como pastor de ovelhas e só depois que foi liberado para realizar seu sonho de tirar seus irmãos do cativeiro do Egito. Moisés ficou calado todo este tempo, nunca murmurou, ele sabia que no tempo certo o nosso Deus falaria com ele dando as instruções e autorização para que a vontade do Pai mais o desejo de Moisés fossem iniciados. “E disse o SENHOR: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores” <-> “Portanto desci para livrá-lo da mão dos egípcios, e para fazê-lo subir daquela terra, a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do perizeu, e do heveu, e do jebuseu” Êxodo 3: 7 - 8).
Irmão, seu sonho pode estar longe da realidade, mas não se esqueça que o nosso Deus esta sondando os desejos de seu coração. “Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração” (Salmos 37: 4).
Ele está caminhando em sua frente, ti preparando, ti lapidando para quando chegar à hora você estar preparado como José e Moisés. Neste tempo de espera faça como eles, não murmure, persevere, quando você menos esperar vem a voz de Deus Dizendo: “E tu, levanta a tua vara, e estende a tua mão sobre o mar, e fende-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco” (Êxodo 14: 16).
Em Cristo
Mario A. Cabestre <-> Bacharel em Teologia
Diretor Responsável (voluntário) pela entidade abaixo:

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Mandamentos para internaltas cristãos


Mandamentos para internaltas cristãos

A maior ferramenta de comunicação interpessoal do planeta tem centenas de benefícios a oferecer e milhares de vírus para infectar seu computador. Você percebeu que até hoje ninguém inventou um vírus para ser vendido? Pois é, eles são gratuitos, aparecem sem a gente chamar e fazem um estrago sem conta. Para proteger seu computador enquanto navega, é preciso ter instalado um programa firewell e antivírus atualizados. Mas somente isso não é o suficiente. Por isso, sugiro dez mandamentos que o ajudarão a proteger o computador, economizar dinheiro, customizar tempo e, principalmente, manter sua mente pura.
Vou me valer da “didática” divina. Como fica mais fácil gravar uma ordem na forma negativa, abaixo vão as orientações:

1 – Não terás outras atividades em seu computador no tempo que é para a devoção pessoal.

2 – Não farás para ti downloads de anexos de e-mails desconhecidos. Não conversarás e muito menos marcarás encontro com quem não conhece.

3 – Não informarás teus dados para recadastramento de CPF, conta bancária ou título de eleitor, e fugirás de spams, pop-ups e links de ofertas imperdíveis.

4 – Lembra-te do teu Criador em todas as páginas que visitares. Não te esqueças de ser cristão nas 24 horas do dia.

5 – Honra tua família ao usardes palavras edificantes e sábias no teu MSN, Orkut e Twitter. Deixarás bem claro que és seguidor da Bíblia ao compartilhar textos e frases que iluminem vidas.

6 – Não matarás tempo precioso navegando sem rumo e jogando games na hora destinada ao sono, estudo e trabalho.

7 – Não adulterarás tua página pessoal com informações falsas sobre altura, cor dos olhos e peso, só para impressionar os internautas.

8 – Não furtarás softwares, músicas, filmes, ou arquivos.

9 – Não dirás falso testemunho contra qualquer ser humano, por pior que pareça ser. Não acreditarás nas campanhas para salvar meninas desaparecidas, pessoas com câncer terminal ou baleias em extinção. E não terás esperança de que a Microsoft dará dinheiro para quem repassar e-mails para 30 pessoas.

10 – Não cobiçarás as mulheres ou homens dos sites perniciosos; não desejarás o modo de vida dos famosos; e não participarás das correntes para enriquecer.

Sobretudo, buscarás a Deus em primeiro lugar para Ele controlar teus dedos e olhos em todos o tempo de navegação.
Um abraço internáutico.

por: Pr. Udolcy Zukowski.

Todo Casal Deveria Ler...



Todo Casal Deveria Ler...
Aos casados há muito tempo aos que não casaram, aos que vão casar, aos que acabaram de casar, aos que pensam em se separar... aos que acabaram de se separar, aos que pensam em voltar...
Por mais que o poder e o dinheiro tenham conquistado uma ótima posição no ranking das virtudes, o amor ainda lidera com folga. Tudo o que todos querem é amar. Encontrar alguém que faça bater forte o coração e justifique loucuras. Que nos faça entrar em transe, cair de quatro, babar na gravata. Que nos faça revirar os olhos, rir à toa, cantarolar dentro de um ônibus lotado. Tem algum médico aí??? Depois que acaba esta paixão retumbante, sobra o que? O amor.
Mas não o amor mistificado, que muitos julgam ter o poder de fazer levitar.
O que sobra é o amor que todos conhecemos, o sentimento que temos por mãe, pai, irmão, filho.
É tudo o mesmo amor, só que entre HOMENS E MULHERES existe sexo.
Não existem vários tipos de amor, assim como não existem três tipos de saudades, quatro de ódio, seis espécies de inveja. O amor é único, como qualquer sentimento, seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus. A diferença é que, como entre marido e mulher não há laços de sangue, a sedução tem que ser ininterrupta. Por não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza, e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar uma relação que poderia ser eterna. Casaram. Te amo prá lá, te amo prá cá. Lindo, mas insustentável.
O sucesso de um casamento exige mais do que declarações românticas.
Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor, e às vezes nem necessita de um amor tão intenso. É preciso que haja, antes de mais nada, respeito.
Agressões zero. Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência... Amor, só, não basta.
Não pode haver competição. Nem comparações.
Tem que ter jogo de cintura para acatar regras que não foram previamente combinadas.
Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades.
Tem que saber levar. Amar, só, é pouco. Tem que haver inteligência.
Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais, rejeições, demissões inesperadas, contas pra pagar. Tem que ter disciplina para educar filhos, dar exemplo, não gritar. Tem que ter um bom psiquiatra. Não adianta, apenas, amar. Entre casais que se unem visando à longevidade do matrimônio tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância, vida própria, um tempo pra cada um. Tem que haver confiança.
Uma certa camaradagem, às vezes fingir que não viu, fazer de conta que não escutou. É preciso entender que união não significa, necessariamente, fusão. E que amar, 'solamente', não basta.
Entre homens e mulheres que acham que o amor é só poesia, falta discernimento, pé no chão, racionalidade. Tem que saber que o amor pode ser bom, pode durar para sempre, mas que sozinho não dá conta do recado. O amor é grande mas não é dois.
É preciso convocar uma turma de sentimentos para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência. O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta.
Um bom amor aos que já têm!
Um bom encontro aos que procuram!
E felicidades a todos nós!


Postado por Menina dos olhos de Deus

terça-feira, 7 de dezembro de 2010



PERMITA-ME?


Pedro Paulo Pereira Pinto, pequeno pintor português, pintava portas, paredes, portais.... Porém, pediu para parar porque preferiu pintar panfletos... Partindo para Piracicaba, pintou prateleiras para poder progredir.
Posteriormente, partiu para Pirapora... Pernoitando, prosseguiu para Paranavaí, pois pretendia praticar pinturas para pessoas pobres. Porém, pouco praticou, porque Padre Paulo pediu para pintar panelas, porém posteriormente pintou pratos para poder pagar promessas.
Pálido, porém personalizado, preferiu partir para Portugal para pedir permissão para papai para permanecer praticando pinturas, preferindo, portanto, Paris.
Partindo para Paris, passou pelos Pirineus, pois pretendia pintá-los. Pareciam plácidos, porém, pesaroso, percebeu penhascos pedregosos, preferindo pintá-los parcialmente, pois perigosas pedras pareciam precipitar-se principalmente pelo Pico, porque pastores passavam pelas picadas para pedirem pousada, provocando provavelmente pequenas perfurações, pois, pelo passo percorriam, permanentemente, possantes potrancas.
Pisando Paris, pediu permissão para pintar palácios pomposos, procurando pontos pitorescos, pois, para pintar pobreza, precisaria percorrer pontos perigosos, pestilentos, perniciosos, preferindo Pedro Paulo precaver-se.
Profundas privações passou Pedro Paulo. Pensava poder prosseguir pintando, porém, pretas previsões passavam pelo pensamento, provocando profundos pesares, principalmente por pretender partir prontamente para Portugal. Povo previdente! Pensava Pedro Paulo... Preciso partir para Portugal porque pedem para prestigiar patrícios, pintando principais portos portugueses. - Paris! Paris! Proferiu Pedro Paulo.
Parto, porém penso pintá-la permanentemente, pois pretendo progredir. Pisando Portugal, Pedro Paulo procurou pelos pais, porém, papai Procópio partira para Província. Pedindo provisões, partiu prontamente, pois precisava pedir permissão para papai Procópio para prosseguir praticando pinturas.
Profundamente pálido, perfez percurso percorrido pelo pai. Pedindo permissão, penetrou pelo portão principal. Porém, papai Procópio puxando-o pelo pescoço proferiu: Pediste permissão para praticar pintura, porém, praticando, pintas pior. Primo Pinduca pintou perfeitamente prima Petúnia. Porque pintas porcarias? Papai - proferiu Pedro Paulo - pinto porque permitiste, porém, preferindo, poderei procurar profissão própria para poder provar perseverança, pois pretendo permanecer por Portugal.
Pegando Pedro Paulo pelo pulso, penetrou pelo patamar, procurando pelos pertences, partiu prontamente, pois pretendia pôr Pedro Paulo para praticar profissão perfeita: pedreiro! Passando pela ponte precisaram pescar para poderem prosseguir peregrinando.
Primeiro, pegaram peixes pequenos, porém, passando pouco prazo, pegaram pacus, piaparas, pirarucus. Partindo pela picada próxima, pois pretendiam pernoitar pertinho, para procurar primo Péricles primeiro. Pisando por pedras pontudas, papai Procópio procurou Péricles, primo próximo, pedreiro profissional perfeito.
Poucas palavras proferiram, porém prometeu pagar pequena parcela para Péricles profissionalizar Pedro Paulo. Primeiramente Pedro Paulo pegava pedras, porém, Péricles pediu-lhe para pintar prédios, pois precisava pagar pintores práticos. Particularmente Pedro Paulo preferia pintar prédios. Pereceu pintando prédios para Péricles, pois precipitou-se pelas paredes pintadas. Pobre Pedro Paulo pereceu pintando...
Permita-me, pois, pedir perdão pela paciência, pois pretendo parar para pensar.... Para parar preciso pensar.
Pensei. Portanto, pronto pararei.

E você ainda se acha o máximo quando consegue dizer:

"O Rato Roeu a Rica Roupa do Rei de Roma"


DÊ A DEVIDA ATENÇÃO À VOZ DE DEUS


“A voz do SENHOR é poderosa; a voz do SENHOR é cheia de majestade” (Salmo 29.4).

É bom ouvir a voz de Deus, mas muito melhor é atendê-la. Foi por meio dela que o Altíssimo ordenou que tudo fosse criado (Hebreus 11.3), e, ainda hoje, também é pronunciada para fazer o que o Senhor deseja. Quando o Todo-Poderoso fala, a palavra final deve ser a dEle, pois a orientação divina contém aquilo de que precisamos para vencer as lutas e conquistar nossas bênçãos.
Não há – nem haverá – voz alguma que chegue perto da do Senhor. Ela é soberana em tudo. É meiga, educada e gostosa de ser ouvida. Escutar a Palavra do Senhor nos faz um bem muito grande, mas, uma vez que A ouvimos e não A guardamos, temos um grande prejuízo, pois Ela nos é dada para cumprirmos o desejo divino e tem em si a autoridade necessária para fazer o que foi dito.
Na criação, o Senhor ordenava e tudo era feito. Passo a passo, tudo foi criado pela Palavra de Deus (Gênesis 1). Hoje, Ela também é usada para fazer de nós homens fiéis e produtivos. Por isso, um erro é deixar de crer no que, dia a dia, a voz do Altíssimo nos orienta. Seja lendo a Bíblia ou escutando a pregação do Evangelho, o que entendemos é o bom Pastor falando ao nosso coração.
Não é certo orarmos para termos certeza de que o que nos foi falado é ou não a vontade de Deus. A voz do Senhor é a vontade dEle (João 17.17).
A Palavra é a resposta do Senhor para a nossa vida, e ouvi-lA é provar o grande amor do Pai. Então, o segredo para recebermos qualquer bênção é crer no que nos é dito. Por outro lado, deixar de atender ao que o Todo-Poderoso nos fala fará com que percamos o que nos foi prometido.
A voz do Senhor é poderosa e tem a autoridade para realizar o que foi prometido. Sendo assim, nenhuma força do inferno poderá impedir o agir de Deus. Após ouvi-lO, basta cumprir as condições da Sua Palavra, a fim de que a operação divina se cumpra.
Os ignorantes falam o que querem, e maus governos podem até proibir que se invoque o Nome de Deus, mas não há decreto ou ameaça que impeça a ação do Todo-Poderoso. Por ser majestoso e soberano, nada irá impedi-lO de cumprir Seu querer missão (Isaías 43.13).
Falando Deus, quem não obedecerá? Os loucos podem deixar de atender ao que lhes é ordenado, mas que fiquem avisados: não ficarão impunes! Chegará o dia em que darão conta de tudo o que lhes foi falado. Já os seres do mundo espiritual – tanto anjos quanto demônios – sabem que não é bom desobedecer ao Onipotente, pois têm conhecimento do que acontecerá com quem não Lhe dá ouvidos.

Deus é Nosso Amigo
“Quando passares pelas águas, estarei contigo, e, quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti” (Isaías 43.2).

Se nada mais tivesse sido escrito no Livro Sagrado, esse versículo, o qual declara que o Senhor é conosco, já seria o bastante. Afinal, tendo o Senhor conosco, vencemos qualquer batalha.
Aqueles que nascem na família de Deus não precisam temer nenhum ataque de Satanás. Ao sentirem que o inimigo está investindo contra a sua vida, só precisam lembrar-se de que o Senhor é com eles, repreender – destemidamente e com toda a força – as tentativas do inferno e vencê-las em Nome do Senhor.
É impossível que alguém que tenha o Todo-Poderoso a seu lado perca alguma batalha. No período babilônico, por exemplo, três jovens hebreus – Sadraque, Mesaque e Abede-Nego – experimentaram da fidelidade divina (Daniel 3), assim como o profeta Daniel, que também provou a veracidade dessa promessa na cova dos leões (Daniel 6). Agora é a nossa vez de mostrarmos que confiamos na Santa Palavra.
Ao se lembrar de que Deus luta pelas suas causas, as adversidades passam a ser bem menores do que têm sido, pois você não estará guerreando sozinho. Mas, se fizer pouco caso do que o Altíssimo promete, estará lutando a sós – e aí o problema se agrava, porque, sem o Todo-Poderoso ao seu lado, será impossível ser vitorioso, uma vez que até o demônio mais fraco consegue derrotar quem não busca a presença divina.
Lembre-se de que foi o Altíssimo quem declarou que estaria conosco e de que todas as Suas promessas são cumpridas. Com fé na Palavra do Senhor, aqueles três jovens hebreus marcharam para a fogueira preparada por Nabucodonosor, e, de modo igual, Daniel foi de cabeça erguida para a cova dos leões. Eles não tinham medo, pois criam que Deus iria dar-lhes a vitória.
Se chegou a sua vez de provar se crê ou não no Senhor, não O decepcione. Marche firme, com a certeza de que, com Ele, vencerá toda e qualquer tentação. Quem confia na Palavra de Deus assume seu lugar em Cristo e, sem o menor temor, parte para a luta já sabendo que voltará com a vitória, não é mesmo? Portanto, durante as provações, lembre-se de que o Pai é com você.


O REI QUE ACERTOU


E a todos os sacerdotes trouxe das cidades de Judá, e profanou os altos em que os sacerdotes incensavam, desde Geba até Berseba, e derribou os altos das portas, que estavam à entrada da porta de Josué, o chefe da cidade, e que estavam à mão esquerda daquele que entrava pela porta da cidade (2 Reis 23.8).
Aos oito anos, Josias foi coroado rei de Judá. Ele agiu como um Homem temente a Deus e criou um reavivamento sem precedente em sua nação, tornando-se, assim, o exemplo de pessoa que o Senhor procura para ser Seu adorador. A oportunidade de fazermos algo para o Altíssimo é agora. Quem se compromete com o mundo não pode ser usado por Ele (Deus).
Apesar de Ezequias, avô do rei Josias, ter sido um grande homem de Deus, seu filho, Manassés, ao contrário, foi um grande servo do diabo, pois instituiu, promoveu e apoiou a idolatria em Canaã. Amom, o pai de Josias, reinou somente dois anos em Judá. Por fazer o que era mau aos olhos do Senhor, morreu muito jovem – com apenas 24 anos. O povo, então, coroou Josias como rei, apesar de este ter apenas oito anos. Logo, ele mostrou que tinha maturidade suficiente para ser o soberano de Judá, pois empreendeu uma verdadeira revolução de costumes, levando seu povo a se aliançar com o Altíssimo.
A leitura do livro da Lei impactou Josias, por isso, decidiu levar o povo de Israel a buscar o Senhor. Além disso, mandou desfazer o que os seus antecessores haviam feito de errado: os altares e demais imagens que incentivaram o culto a baal. Não tardou para que um despertamento espiritual ocorresse em seu território. Ele, então, provou que uma pessoa segundo a direção de Deus pode mudar toda uma nação.
Esse é o tipo de pessoa que agrada a Deus. Josias se pôs a buscar o Senhor, tomou decisões corretas aos olhos do Senhor e, em pouco tempo, o culto aos demônios era apenas uma vaga lembrança no meio dos israelitas. Hoje, Deus procura adoradores que O adorem em espírito e em verdade (João 4.23,24) - aqueles cujos corações estejam em Suas mãos e cumpram Sua Palavra.
O segredo é entender que a oportunidade de realizar algo para o Senhor é agora. O rei Josias não esperou que o povo compreendesse que a idolatria era errada, mas deu o exemplo, mandando destruir os utensílios que serviam de laço para o envolvimento maligno.
Ninguém deve esperar ouvir uma voz dos Céus ordenando fazer o que é correto. Quando o Senhor -lhe falar através da Bíblia deve ser logo aceito e praticado. É assim que se agrada a Deus. Por outro lado, fazer pouco caso das advertências divinas, não se submeter ao Senhor e deixar-se levar pelas tentações roubam-nos a oportunidade de conhecer Aquele que é o Criador de todas as coisas, o Deus bom, puro, o qual pode sempre resolver os nossos problemas.

Deixe sua Marca



Deixe sua Marca

“Se eu não sou apóstolo para os outros, ao menos o sou para vós; porque vós sois o selo do meu apostolado no Senhor” (1 Coríntios 9.2).

Quem é de Deus deve deixar a marca do seu ministério aonde quer que vá, porque, mesmo que, para os outros, ele não tenha valor, aqueles que ajudar serão a prova de que o Pai o usou. Sendo assim, todos os que amparamos na fé são a evidência de que, por nosso intermédio, o Senhor falou ou fez algo em favor deles. Porém, os que não fazem nada para o Altíssimo irão surpreender-se no dia do Juízo, pois, como a parábola dos Dez Talentos narra, devolver intacto o que o Todo-Poderoso lhe concedeu não priva alguém de ser enviado para as trevas exteriores, onde haverá tormento eterno (Mateus 25.14-30).
Deus, ao batizar-nos com o Espírito Santo, equipa-nos com Seu poder para que realizemos Sua obra. Por isso, não podemos ser tímidos nem descrentes. Afinal, se formos ousados em crer no que o Pai afirma a nosso respeito, cumpriremos a missão que Ele nos concedeu. Já quando não damos crédito à autoridade que nos foi outorgada, fazemos um grande mal àqueles que precisam ser abençoados com o revestimento de poder que foi colocado em nós, além de deixamos de receber as bênçãos, pois é doando aos outros que somos recompensados (Lucas 6.38).
É fácil nos convencer de que o Todo-Poderoso está usando a nossa vida, mas onde está a prova? Quantas pessoas podem dizer que, de fato, nós as ajudamos? O Senhor quer que tenhamos instrumentalidade para alcançar, curar e libertar os sofredores, por isso, concedeu-nos o poder que estava sobre Jesus para fazermos as mesmas obras do Mestre.
A parábola em questão narra a história de um cidadão que recebeu um talento e a ordem de seu senhor de negociar aquilo que obtivera, mas, por preguiça ou por outra inspiração satânica, não fez o que lhe fora mandado. No acerto de contas, ele até provou que era honesto e devolveu intacto o talento, mas foi condenado, pois, apesar de sua honestidade, não demonstrou obediência em cumprir o que lhe fora ordenado. Consequentemente, foi enviado para as trevas exteriores, onde haverá para sempre ranger de dentes e todo tipo de sofrimento.
Quem vive de braços cruzados, não abre a boca para falar do amor divino, não dispensa tempo para o Senhor, não leva um perdido à igreja nem faz o que Jesus ordena deve preparar-se, pois a Bíblia declara que quem soube da vontade do seu patrão e não a realizou recebeu a pior sentença.
Muitos podem não ver valor algum em você, mas aqueles que receberem sua ajuda provarão que o Senhor não errou quando o chamou para ser dEle. Sua marca deve ser deixada por onde quer que você passe.


E, apresentando-os aos magistrados, disseram: Estes homens, sendo judeus, perturbaram a nossa cidade (Atos 16.20).

Quem é de Deus deve preparar-se, pois, possivelmente, será discriminado. Nós, cristãos, perturbamos a “tranquilidade” do diabo, e isso revolta seus súditos. Satanás sempre usou todos os meios para destruir o povo do Senhor. Por isso, temos de estar prontos e não podemos permitir que nada nem ninguém nos separem do amor de Deus (Romanos 8.38,39).

A Palavra declara que o mundo jaz no maligno (1 João 5.19), portanto, vivemos em meio à ação do inimigo. Entretanto, não somos do mundo (João 15.19), e, por isso, ele não nos pode influenciar, tampouco nos dirigir. Então, ao sofrermos discriminação, devemos lembrar-nos de que é o adversário que, ressentindo-se da nossa posição em Cristo, faz com que os infiéis – os quais devemos atingir com a verdade e amor de Deus – levantem-se contra nós.

Até o nosso sucesso incomoda os que ainda não se entregaram ao Altíssimo. Por isso, ser discriminado é algo pelo qual os cristãos devem esperar, afinal, o maligno sempre procurou acabar com o povo do Senhor. Abraão, por exemplo, teve de usar sabedoria para que Faraó não o matasse quando o governante egípcio, interessado em Sara – a qual ele acreditava ser irmã do patriarca –, descobriu que, na verdade, ela era esposa de Abraão (Gênesis 12). Em outra circunstância, esse servo do Altíssimo também teve de ser paciente, quando precisou esperar pelo cumprimento da Palavra, que ocorreu com o nascimento do filho da promessa (Gênesis 16,17). Depois, tribos se levantavam contra seus descendentes, como fez Amaleque, que veio por trás do povo de Deus e lhe feriu a retaguarda. Mas, como era de se esperar, esse rei teve a merecida recompensa (Deuteronômio 25.17-19).

Discriminados
O inimigo tem ódio mortal dos servos do Senhor; por isso, sempre se esforçou para riscar do mapa a descendência santa. Mas ele jamais conseguiu nem conseguirá, porque os filhos de Deus são guardados por Ele e nenhum mal lhes sobrevém (Salmo 91.9,10). No entanto, perseguições e tentativas de aniquilamento ocorrerão em todo o tempo, para tentar separar-nos do amor de Deus. Diante dessa situação, não se aflija, mas siga os mandamentos divinos, pois a obediência leva o testemunho da verdade aos corações mais endurecidos pelas trevas.

A nossa fé e a santidade que nos envolvem e nos dirigem incomodam as manhas do inimigo, o qual, na tentativa de nos parar, faz com que seus súditos se revoltem contra nós. Se alguém ferir você, ofereça a outra face (Mateus 5.38-42), pois quem sofrer por amor a Cristo receberá uma grande recompensa (Tiago 5.10,11).
Então, se você vier a sofrer qualquer dano por amor ao Senhor, alegre-se, porque seu galardão será grande. Lembre-se: Jesus disse que, no mundo, teríamos aflições (João 16.33).


Olá a todos que passam por aqui...Hoje venho postar como um desabafo, já faz dias que entro aqui e não sei nem o que postar...porque tantas são as frustrações, desapontamentos e decepções com as pessoas. Eu não consigo entender quão grande é a cegueira espiritual delas, como são egoístas e egocêntricas...Jesus morreu na cruz, como sacrifício vivo, para nos dar a graça da salvação, o sangue de Jesus foi derramado para nos livrar da morte eterna, para que pudéssemos ter livre acesso á Deus. Como um ser humano, não tem essa consciência de que devemos ser gratos á Deus, nosso pai, por tudo que Ele nos concede, e não reconhecer que ele nos amou tanto que deu seu próprio filho para nos salvar! Porque as pessoas não dão crédito á voz do Senhor, não o obedecem, sendo que Ele sabe e nos instrui a andar pelo caminho certo?Como não amar esse Deus, e deixar tudo que não edifica pra trás? Como não se render a tanto amor que Ele nos oferece? Isso é porque deixamos a "carne" falar mais alto do que a voz de Deus...é porque somos tolos o bastante pra querer quebrar a cara primeiro pra depois decidir fazer o certo. Não consigo entender tanta teimosia.
Quero lhes dizer que, esse nosso Deus é maravilhoso, quer o nosso melhor, quer que sejamos livres, salvos, felizes, amados, respeitados e preenchidos por completo, e só ele pode fazer isso.
Agarre esse Deus enquanto é tempo...aproveite que você tem liberdade para adorá-lo e louvá-lo...Existem muitos países em que nem se pode falar de Jesus ,não é permitido, porque não conhecem a Jesus.Toca Senhor, todos os dias, no nosso coração, que o teu espírito Santo nos convença dos nossos erros...e que paremos de achar que tudo é normal, permitido...sei que existem muitos atos em nós que não o agrada!Toca-nos Senhor, em nome de Jesus!
A palavra de Deus diz em (1Coríntios 6.12):"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm." Venho lhes dizer que tomem cuidado com os detalhes, ás vezes achamos que certas atitudes e comportamentos não têem nada demais, só que, lembre-se: você tem um adversário, e ele presta atenção em tudo que você faz, e seu dedo está preparado para lhe apontar a todo instante, ele não descansa, quer te envergonhar, e fica esperando uma brechinha para destruir sua vida...vigiai , orai e buscai ao Senhor, ele voltará, e só o veremos se estivermos santos, puros e preparados.Todos seremos julgados, por obras e atitudes.
Que o Senhor Jesus toque, no meu e no seu coração , nas nossas mentes hoje! Paz de Cristo á todos!

domingo, 5 de dezembro de 2010



SEIS LIÇÕES NO CAMINHO DE EMAÚS

É maravilhoso poder conhecer as Escrituras Sagradas, pois são elas que nos trazem o conhecimento da verdade que nos liberta do mal e nos faz mais que vencedores. A Palavra de Deus tem um poder sobrenatural, capaz de mudar a vida de qualquer pessoa, seja ela quem for: um bandido, um médico, uma prostituta, um rei, um mendigo etc. Ao ouvir a Palavra de DEUS, o homem nunca mais será o mesmo. Já estive presente em cultos - ditos evangélicos - e saí da reunião sem ouvir nenhuma Palavra de Deus. O resultado foi uma grande decepção! Outras vezes nem estava dentro de um Templo e pude ouvir e entender a palavra de Deus. Quando uma pessoa assume o microfone e o púlpito de Igreja para ministrar a Palavra de Deus, ela está sob uma grande responsabilidade, que é trazer a todos os ouvintes a Palavra que o Espírito Santo tem para a Igreja naquele dia. Mas, infelizmente, as pessoas estão perdendo o temor a DEUS e qualquer um sobe no púlpito e fala o que acha que deve falar e não o que realmente o Espírito quer falar à Igreja. O resultado disso é frieza espiritual e, consequentemente, perda da fé. É triste o dia em que vamos à Igreja e saímos sem ouvir a voz de Deus. É triste quando vai passando o tempo e só ouvimos homens e mulheres, cheios de orgulho próprio, pregar aos nossos ouvidos e não à nossa alma, palavras que são carnais e vazias. Palavras que não quebrantam nosso coração. Mas, quando Jesus fala, tudo é tão diferente! A Bíblia, em Lucas 24.13 -35, traz seis grandes lições do dia em que dois discípulos encontraram Jesus no caminho de Emaús. A Bíblia diz que eles caminhavam juntos, conversando sobre Jesus e faziam perguntas um ao outro.

1. A primeira lição é: Se quer ouvir Jesus, tem que estar meditando, conversando e interessados em saber mais sobre Ele (foi por isso que Jesus se juntou a esses discípulos no caminho de Emaús).
2. A segunda lição é: Jesus nos faz entender sua Palavra. Lc 24:25: “Ó néscios e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram!” Ao dizer isso, Jesus começou a lhes explicar o que toda a Escritura, desde de Moisés e por todos os profetas, falava sobre Ele.
3. A terceira lição é: A presença de Jesus é agradável. Lc 24.29: “Fica conosco , porque já é tarde, e já declinou o dia”. Os discípulos, mesmos sem ainda perceberem que aquele homem que conversava com eles era o Mestre Jesus, desejavam sua companhia.
4. A quarta lição é: Jesus aceita o convite para entrar em nosso lar e participar de nossa vida. Lc 24.29-30: “E entrou para ficar com eles. E aconteceu que estando com eles à mesa, tomando o pão, o abençoou e partiu-o e lho deu”.
5. A quinta lição é: Jesus se revela. Lc 24.31: “Abriram-se então os olhos e o conheceram”.
6. A sexta lição é: Quando Jesus fala faz arder o coração Lc 24.32: “E disseram um para o outro: Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava e quando nos abria as escrituras?” Graças a Deus por sua Palavra que nos faz conhecer o Senhor e Salvador de nossas almas: o querido Mestre Jesus que esteve com os dois discípulos no caminho de Emaús e nos deixou esta promessa: Mt 18.20: “Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome ,aí estou eu no meio deles”.

O Amor é Lindo

O Amor é Lindo
FELIZ...EU QUERO É MAIS!